O Programa de Mestrado da UNIRIO se integra à graduação de diversas formas:

( 1 ) - promovemos a inserção dos bolsistas de iniciação científica nos grupos de pesquisa com participação em produções em conjunto com os estudantes da pós-graduação;

 

( 2 ) - desenvolvemos o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – CAPES/PIBID. A coordenadora geral do PIBID/UNIRIO é a professora do PPGEDU Andréa Rosana Fetzner que acompanha o projeto Iniciação à docência: qualidade e valorização das práticas escolares. Em 2012 o projeto agregou 76 bolsistas de iniciação a docência das áreas de Letras, Teatro, Música, Pedagogia – Anos Iniciais do Ensino Fundamental, Pedagogia – Ensino Médio e Ensino de Ciências, que desenvolveram sua formação docente com base na pesquisa e desenvolvimento de metodologias críticas relacionadas ao tratamento do currículo escolar. Também participam do Projeto duas professoras do Programa – Maria Auxiliadora Machado – na área de Ensino de Ciências e Maria Elena Viana Souza, coordenadora de gestão. Os pós-graduandos participam dos grupos de discussão do PIBID, sugerindo textos, acrescentando e aprofundando temáticas comuns às investigações da linha de Práticas Educativas. Os resultados parciais desse projeto apontam para o alcance de seus objetivos: incentivo e qualificação da docência entre bolsistas de licenciatura e professores das escolas públicas envolvidas. O projeto envolve 8 (oito) escolas públicas de ensino fundamental e uma de ensino fundamental e médio com formação de professores em nível médio e 14 supervisoras professoras de escola pública. Em 2012, o Projeto trouxe para aprofundar questões relativas à docência, o professor Danilo Gandin, e promoveu a IV Roda de Conversas PIBID/UNIRIO além de estar presente na semana acadêmica, com o Seminário PIBID, o qual envolveu a Comunicação Oral de trabalhos desenvolvidos no âmbito do Projeto.

 

( 3 ) - A Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO, por meio do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Grupo de pesquisa em Políticas Públicas em Educação - POPE foi responsável, até o ano de 2012, pelas atividades do Sistema de Monitoramento e Avaliação do Programa Nacional de Inclusão de Jovens - PROJOVEM URBANO, reunindo, dessa forma, todas as condições para executar as ações previstas. Tal tarefa é realizada em parceria com as seguintes universidades federais: Universidade do Amazonas; Universidade Federal da Bahia; Universidade Federal do Ceará; Universidade Federal de Juiz de Fora; Universidade Federal de Minas Gerais; Universidade Federal do Pará; Universidade Federal do Paraná e Universidade Federal de Pernambuco. O Pró-jovem é um programa do governo federal, criado em 2005, vinculado à Secretaria Nacional de Juventude, que tem como metas a elevação da escolaridade (ensino fundamental), a qualificação profissional e o exercício de experiências de participação cidadã para jovens brasileiros entre 18 e 29 anos. O Programa de Pós-Graduação em Educação da UNIRIO também foi responsável pela Coordenação Operacional do Subsistema de Avaliação do Pró-Jovem, em parceria com a Universidade Federal do Paraná. A UNIRIO respondeu, portanto, por duas funções. Para o desenvolvimento das atividades do Sistema de Monitoramento e Avaliação no Estado do Rio de Janeiro, a UNIRIO contou com colaboração da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. As atividades desenvolvidas pelo programa de Pós-graduação em educação da UNIRIO tiveram e ainda têm como foco a produção de estudos e pesquisas que possibilitem conhecer o perfil sócio-cultural dos atores envolvidos na proposta (alunos, professores, especialistas e gestores), bem como trajetórias e fluxos dos mesmos, além da análise dos impactos produzidos nas seguintes dimensões: aprendizagem; projeto político pedagógico; implementação e gestão. No ano de 2012 foram 16 bolsas para realização das pesquisas, destinadas aos docentes, alunos do mestrado e graduação.

 

( 4 ) - Fórum Estadual de Alfabetização: discutindo, investigando e implementando políticas e práticas de leitura e escrita, reconhecido como FALE (Fórum de Alfabetização, Leitura e Escrita). O FALE reúne aos sábados, de 9h às 12h, com uma periodicidade bimestral, professores(as) alfabetizadores(as), docentes universitários, estudantes de cursos de Formação de Professores, estudantes de graduação e pós-graduação. Nesses encontros, a mesa é sempre formada por uma professora ou professor alfabetizador e um docente vinculado à universidade. A professora alfabetizadora (ou professor) conta sobre sua prática cotidiana realizada com as crianças, narra o que faz com os alunos e alunas com os quais trabalha, socializa seus saberes/fazeres. O docente vinculado à universidade fala, também, de suas experiências e pesquisas sobre o tema em pauta. Universidade e Escola Básica ensinam e aprendem uma com a outra. Todos os encontros do FALE são fotografados, gravados em vídeo e transcritos. A opção teórico-epistemológica e política assumida nessa investigação-formação se inscreve na perspectiva da investigação narrativa (Connely & Clandinin, 1995), dos Estudos com o(s) cotidiano(s) (Garcia, 2003; Oliveira & Alves, 2002) e da professora- pesquisadora (Esteban & Zaccur, 2002).

 

( 5 ) – Em 2010, docentes da graduação e da pós-graduação encaminharam ao Edital 028/2010 - MEC/CAPES – PRODOCÊNCIA, o Projeto Educativo TIC-TAC - Tecnologias da Informação e Comunicação & Transversalidade Arte, Ciência e Cotidiano, que entrou em curso no ano de 2011 e cujo objetivo é o fortalecimento das licenciaturas da UNIRIO por meio de ações didáticas inovadoras que articulam estudantes da graduação e da pós-graduação em educação. Nestas ações de pesquisa e extensão estão envolvidos os docentes permanentes Celso Sanchez; Adriana Hoffmann, Guaracira Gouvêa, Carmen Irene Oliveira e Maria Auxiliadora Delgado Machado. Em outubro de 2011, na Semana de Educação, foram implementadas oficinas que envolviam estudantes atuantes no Prodocência, estudantes vinculados ao projeto apoiado pelo Observatório da Educação e ainda com a participação de estudantes da UFF e UFRJ e professores do ensino médio de Macaé e Angra dos Reis. Nesta ação participaram estudantes de pedagogia da UFF, UFRJ e UNIRIO. Nesse ano foram realizadas duas oficinas: As transformações ambientais e Consumo consciente. A primeira foi conduzida pela aluna da pós graduação em educação na UFRJ, Inny Accioly com o docente Celso Sánchez; e a segunda conduzida pela professora do Departamento de Didática Lea Tiriba e pelo professor do departamento de Ciências Sociais e Filosofia Agripa Faria Alexandre. Ambas atenderam alunos da graduação em licenciaturas em pedagogia, biologia, matemática e ciências da natureza.

 

( 6 ) – Dentre as ações que articulam a graduação com a pós-graduação, ainda podemos citar o projeto Ensino de Ciências: desempenho de estudantes, práticas educativas e materiais de ensino, apoiado pela Capes/Observatório da Educação onde participam estudantes da graduação e pós-graduação da UFRJ, USP e da UNIRIO com a coordenação geral da UNIRIO. As ações desenvolvidas são realizadas nestas universidades ou nas escolas dos municípios participantes (São Paulo/SP, Macaé e Angra dos Reis, ambos no Estado do Rio de Janeiro) e envolvem professores do ensino médio e os estudantes das universidades promotoras.

 

( 7 ) - E, por fim, o projeto de pesquisa e extensão CINE CCH: aprendizagens com o cinema, realizado desde agosto de 2010 e coordenado pela Prof.ª Adriana Hoffmann que realiza sessões mensais de cinema com debate para a comunidade da UNIRIO integrando alunos e professores de graduação e pós-graduação gerando artigos e produções que vinculam alunos de Iniciação científica e pós-graduação colaborando como os demais na formação de novos pesquisadores.


Educação a Distância: Em relação à EAD, a UNIRIO tem experiência de longa data com produção relevante nessa área. A universidade conta com vários cursos a distância via convênios com CEDERJ e UAB, fato que, em médio prazo, deve afetar a pós-graduação, ainda que não se constitua, no momento, projeto do PPGEDU desenvolver uma pós-graduação a distância. Mas já se discute a possibilidade de se ter um mestrado profissional semi-presencial em parceria com outros programas de pós-graduação em educação do município do Rio do Janeiro (UFRJ, UFF, UERJ).

O curso de graduação em Licenciatura em Pedagogia tem em torno de 3.000 alunos e conta com alguns professores do PPGEDU em coordenações de disciplinas. Os professores mantêm vínculo dos tutores das disciplinas com a pós-graduação através dos grupos de pesquisas, bem como alguns estudantes da pós são ou tornam-se tutores nas disciplinas em que seus orientadores atuam. Algumas pesquisas originam-se das experiências de tutoria, ou de temáticas específicas no âmbito da EAD.

 

Estágio Docência: Além dos projetos, há uma forte integração com a graduação, a partir dos estágios docência realizados por todos os nossos estudantes e não apenas pelos bolsistas CAPES/DS. A integração também é feita a partir dos bolsistas REUNI, que têm um projeto elaborado em conjunto com o orientador para atuação de docência em turmas da graduação, projeto esse submetido à edital lançado anualmente pela PROPG para ser concorrido entre todos os Programas de Pós-graduação da UNIRIO. No ano de 2012, o PPGEDU teve 5 projetos aprovados.

Categoria: Notícia
Covocação dos candidatos aprovados e classificados, no processo seletivo 2017.